A leitura desde a primeira infância - Por Rose Papille

Atualizado: Mai 29



Ouvir histórias desde a primeira infância é muito importante para o desenvolvimento global da criança. Sendo assim, o ideal seria que mesmo antes do nascimento as mães iniciassem a leitura para os bebês, já que estes a partir do terceiro mês de gestação começam a desenvolver a audição, tornando possível ouvir a voz da mãe antes mesmo de nascer.

A leitura na primeira infância desenvolve a atenção, imaginação, assimilação, concentração, memória, vínculo maior com os pais, curiosidade, criatividade, linguagem oral e escrita, comunicação, aquisição de novas experiências, novos valores e aprimoramento do vocabulário.

A leitura além de fundamental para o desenvolvimento da criança contribui para a melhoria de seu comportamento e de sua aprendizagem. No entanto, toda leitura deve ser um momento de prazer para a criança, nada deve ser imposto ou obrigado.

O gosto pela leitura só irá ocorrer se a criança for estimulada e incentivada desde a primeira infância, de maneira prazerosa, primeiro ouvindo, depois contando, lendo e mais tarde, consequentemente, criando e escrevendo seus próprios textos.

Ensinar a uma criança o hábito de ler é um dos passos para novos conhecimentos e desenvolvimento do futuro leitor.

·Fases do desenvolvimento da leitura

Para definir a leitura adequada a cada criança é necessário considerar e conhecer as fases do desenvolvimento da leitura de acordo com cada idade respectiva.

Pré-leitor: 0 a 5 anos – onde as crianças ouvem e participam oralmente da leitura do adulto.

Leitor iniciante: 6 e 7 anos –escolhem livros para os adultos ler para eles, contam com suas palavras e arriscam ler algumas palavras e frases do livro.

Leitor em processo: 8 e 9 anos – são atraídos pelas imagens, escritos mais simples, comunicação mais direta.

Leitor fluente: 10 e 11 anos – já com maior capacidade de concentração, se interessam por contos, crônicas, mitos, lendas, romances e aventuras.

Leitor crítico: 12 e 13 anos – agora dispondo de uma maior reflexão surge a noção crítica, pois já dominam totalmente a leitura e escrita.


Mas, para que todo esse desenvolvimento ocorra harmonicamente, é necessário o incentivo

a leitura na vida da criança desde a primeira infância, tornando a leitura um hábito diário, lendo o que a criança goste e se interesse, respeitando seu ritmo, sua fase de desenvolvimento, levando-a à bibliotecas e livrarias, incentivando a criança a contar sua própria história de vida, seu dia-a-dia, mostrando sempre interessado pelo que ouve.

Como educadora eu afirmo que toda criança que é estimulada desse a primeira infância a ouvir histórias se alfabetiza mais rapidamente, não apresentando dificuldades de aprendizagem. Hoje, porém, com tanta tecnologia é difícil, mas muito importante a intervenção dos pais e adultos responsáveis, incentivando a leitura de diversos tipos de textos desde a infância.

Contribua para o processo de alfabetização de seu filho lendo e incentivando sua leitura.

Sendo assim, podemos concluir que o gosto pela leitura é um processo lento, árduo e cuidadoso, a ser construído no decorrer do desenvolvimento da criança. E somos nós, os adultos, responsáveis para que essa mágica e linda descoberta ocorra com sucesso.

“ Se a criança desde cedo fosse posta em contato com obras- primas, é possível que sua formação se processasse de modo mais perfeito.”

Cecília Meireles

30 visualizações6 comentários

Posts recentes

Ver tudo